terça-feira, 16 de setembro de 2008

Salkantay - Primeiro Dia








Mollepata até Soraypampa - Distância percorrida 19 km

Acordamos ás 4 da manhã, pois o guia nos pegaria as 04:30am. Ficamos aguardando na portaria, junto algumas pessoas que voltavam da balada, e nós, sentindo aquele frio na barriga.

Um cara de Israel, ficou conversando com a gente sobre o Brasil. O cara viajou o mundo inteiro e conhece mais do Brasil do que muita gente. Nas palavras dele: "O Brasil é o melhor país do mundo" !!! E é mesmo !!!

Ás 04:30am, depois de muita espera e ansiedade chegou o figura, chamado Milton, era nosso segundo guia. Descemos a rua em direção a Plaza De las Armas para pegar os bus e nos juntarmos aos outros. Ficamos sabendo que nosso grupo seria de 14 pessoas.

Todos no bus, seguimos viagem em direção a Mollepata, o pequeno vilarejo de onde iniciariamos nossa caminhada.

3 horas depois, entre paisagens maravilhosas de picos nevados, sono e muito, muiiiito frio, chegamos em Mollepata. Lá conhecemos o primeiro guia, Darwin, que nos deu algumas informações sobre o trajeto.

Eramos 5 brasileiros, Celso, Alexandre, Igor, Diego, Tiago, um casal da Holanda, Mirtha e Iag, um casal da Belgica, Manu e Isabelle, uma garota da Eslováquia, Viktoria, duas de Londres, Fiona e Caroline e dois da Espanha, Carlos e Carlos. Fomos denoninados pelo guia Darwin de PUMA´s Family, seriamos como uma familia, nos próximos 5 dias de caminhada. Caminhando, dormindo e comendo juntos. "Enjoy chicos, enjoy "

Primeria missão, uma subida de 7 horas até Soraypampa. A primeira jornada de 4 horas pela manhã, até o ponto onde iriamos almoçar em Cruzpata. E a segunda jornada, mais 3 horas até a base da montanha nevada Humantay.

A subida começou tranquila, mas aos poucos, foi ficando puxado, devido a altitude, a falta de ar é o maior desafio. Alguns com mais facilidade, outros com dificuldade, chegamos há um pequenos acampamento onde os cozinheiro ja tinha preparado o rango.

Sopa Inca de entrada, macarrão com Chincha Morada ( tipo de refresco feito a partir de uma espécie de milho roxo, limão e açucar ) e sobremesa. Foi ótimo, estávamos todos famintos. Depois de uma ciesta de 20 min, continuamos a caminhada. Agora a próxima parada seria o acampamento na base da montanha de neve, em Soraypampa.

Enquanto parávamos em alguns pontos pra descançar, passavam por nós, correndo, os arrieiros, carregadores que desmontam o acampamento e chegam antes da gente para montar o próximo.

Quanto mais nos aproximávamos do nevado, mais frio fazia. A esse momento ja tinhamos subido mais de 1000 metros de altitude, e próximos aos 4 mil metros, o temido Salkantay.

Após um merecido descanso, e nossa tenda-sala de jantar armada, fomos chamados para la ceña. Puma's Family reunida, água herbida, te de coca e jantar servido.

Depois de la ceña, frio abaixo de zero, mais informações do guia Darwin. Acordaríamos as 05:30 da manha e nossas tendas e mochilas deveriam estar liberadas as 06:00 para os arrieiros empacotarem tudo e levarem para o próximo acampamento. Teríamos o desayuno e sairiamos para o trecho mais puxado de 7 horas, subindo a 4650 metros acima do nível do mar.

Aproveitamos o final da noite para descontrair e tirarmos umas fotos com nosso chefe de cozinha, Faustino.

Nesta noite, ficou uma impressionante lembrança de uma foto que ninguém conseguiu tirar, mesmo com os recursos das máquinas mais modernas que estavam presentes.

O gigante Humantay, imponente, com seu branco nevado e brilhante apesar do escuro. Essa foto esta gravada na memória de todos que estavam lá e mais ninguém.
Boa Noite, até a proxima.



2 comentários:

Mãe dos piratas disse...

Meninos, quanta experiênca, emoção, enfim, VIDA, que estão vivênciando .
Sigam em frente com cautela, paz e contemplação.

Mãe de todos os piratas disse...

Meninos, quanta experiênca, emoção, enfim, VIDA, que estão vivênciando .
Sigam em frente com cautela, paz e contemplação.

17 de Setembro de 2008 05:39

Pesquisar este blog