quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Salkantay - Segundo Dia








De Soraypampa a Challway - Distância percorrida 17 km
Depois da noite mais fria, uns 5 graus negativos, acordamos 5:30 am com chá de coca ainda na barraca!!!
Arrumamos tudo para as 6:00 am os carregadores desfazerem o acampamento e correrem pro próximo ponto de parada!!!
Tomamos o café, e depois Darwin reuniu o grupo para uma explicação muito emocionante!!!
Começou falando que seria a parte mais difícil da nossa caminhada, e que talvez alguém poderia passar mal, e se isso acontecesse era proibido deitar no chão, porque isso faz piorar o estado do corpo, é melhor ficar sentado e tentar respirar.

Depois, explicou que aquela caminhada seria uma analogia a nossa vida, com momentos tranquilos e momentos muito difíceis!!! E por isso deveriamos seguir lentamente, cada um no seu ritmo, sem competir, para que cada um vencesse esse desafio pessoal.
E falou que Salkantay, em Quechua, quer dizer Intocável, e que ninguém até hoje conseguiu atingir o seu cume nevado!!! Apenas três pessoas do Japão, chegaram ao topo nevado de Salkantay, mas durante a descida seus corpos desapareceram, e somente suas mochilas foram encontradas!

Depois disso, explicou que a folha de Coca é sagrada para o povo dos Andes, e nos apresentou a Trilogia Inca, com três folhas de Coca juntas, o Q'intu, que representam:
CONDOR, PUMA e SERPENTE, que significa Vida Espiritual, Vida Terrena e Vida do Submundo, ou dos mortos.

Para terminar, falou que quando se chega lá em cima, é possivel sentir a Energia Viva de Salkantay invadindo nosso corpo e que isso nos tornaria muito confiantes e cheios de vida para continuarmos a caminhada!!!

Começamos totalmente em silêncio, com uma sensação de que estavamos sendo desafiados por Salkantay, que soprava uma brisa andina muito gelada. Cada passo que dávamos em direção ao Intocável, a temperatura baixava e o oxigênio ficava mais escasso!

Darwin disse que quem leva uma pedra da base da montanha até o topo, e acredita nisso do fundo do coração, tem seu desejo realizado( apacheta ), quando eu peguei uma pedra para levar comigo, apertei ela na minha mão e pensei:
-Aconteça o que acontecer essa pedra vai comigo até lá em cima!!! Nesse momento um turbilhão de pensamentos e sentimentos invadiram minha alma e comecei a chorar como criança, e me veio a cabeça tudo que agente passou e se preparou para aquele momento!!!

Então comecou a subida em zigue zague, que duraria umas duas horas, lentamente e prestando a atenção na respiração. Passei por muitas pessoas paradas durante a subida e fui reencontrando os amigos do nosso grupo PUMAS.

Enfim, o topo, estavámos a 4650 metros acima do nivel do mar, todos se abracando e tirando fotos, quando alguém avista um Condor sobrevoando Salkantay!!!
Nós haviamos conseguido!!!!

Lá em cima, tem um lago de água verde e calma, onde fizemos um descanso para começar a descer a face de trás da montanha, que duraria a tarde toda!!!
Conforme iamos descendo o relevo ia mudando, estávamos adentrando uma região de Serra Umida, em sentido ao vale.

Quando faltava pouco tempo para chegarmos ao acampamento, uma chuva torrencial!!! Lavou nossa alma...e nossos sacos de dormir!!!
No acampamento, os carregadores de bagagem, ficaram segurando os sacos de dormir, um por um, no fogão a lenha, para secar!!!
Jantamos e quando saimos da tenda, o céu ja estava limpo e nos dizendo que dia seguinte teriamos mais caminhada!!!
Barracas de acampamento montadas, fomos por roupas secas e dormir!!!

Todas as fotos em http://picasaweb.google.com/Celsoloto/ViagemPeru e também em http://picasaweb.google.com/lizoide/AndarilhoDaIlha#

5 comentários:

Deinha disse...

pura energia, suas palavras emocionam, transmitem a adrena, me fazem torcer, as fotos nos transportam praí e seu sorrisão contagia!!! eita vibe booouuuaa, pra vida toda!!! muito O2 pro6! bjss

Os caminhantes disse...

Oi pessoal,
pena ter encontrado este relato só agora...
acabamos de voltar da trilha, estou escrevendo agora, e o post de vcs teria me tirado um monte de dúvidas da cabeça...
Valeu pela trip e pela postagem,super completa!
Abs!
Marcia

Andarilho da Ilha disse...

Que bom Márcia!
Esperamos que tenham curtido muito a caminhada!
Boas aventuras para Os Caminhantes!
Abraços!

Everton disse...

Show de bola o relato da sua jornada na Trilha Salkantay.
Curti demais as fotos da sua viagem. Estão muito boas.

Estou me preparando para ir agora em Setembro/12 sozinho, com um nervosismo e um frio na barriga indescritível.

Abraço,

Andarilho da Ilha disse...

Oi Everton,
Esse frio na barriga é o combustível que nos faz seguir adiante!
A fé é a certeza absoluta de que nada pode dar errado!
Só quem enfrenta esses desafios pode receber a recompensa, que é a sensação de ter se superado!
Tenha certeza que você vai voltar outra pessoa pro Brasil!
Vai na fé, irmão!
Muito obrigado por comentar!
Grande abraço!

Pesquisar este blog