sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Salkantay - Quinto Dia - Machu Picchu






Acordamos ainda de noite, 5:30 am, para irmos a fila da van que sobe a Machu Picchu. Conforme a van faz aquelas intermináveis curvas para chegar la em cima, a ansiedade aumenta.
Apenas três guerreiras do nosso grupo subiram caminhando pela escada íngreme que leva a Machu Picchu, elas acordaram 4:00am para começar a subir.
Todos do grupo na entrada, carimbamos os nossos passaportes com um carimbo bem bacana do Parque Arqueológico Nacional de Machu Picchu.
Dentro do parque, fomos direto para a fila que agenda a subida a Huayna Picchu,
aquele pico mais alto bem em frente a cidade sagrada.
Não é permitido muitas pessoas por dia la em cima, então agendamos para irmos na turma das 10:00 am e fomos escutar as últimas explicações de Darwin. Ele falou sobre os Incas, Hiram Bingham, o descobridor científico de Machu Picchu e também das principais salas do sítio. Depois disso ele se despediu da gente, e foi embora. Agente ficou por perto, e já era hora de subir...
Para se chegar ao topo de Huayna Picchu, tem que subir a escada mais inclinada que eu já vi na vida. Em certos pontos não adianta nem corrimão, então a subida é com auxílio de corda, e alguns degraus são muito grandes, e tem as pessoas do primeiro grupo descendo também.
45 minutos de subida e chegamos ao topo. Uma vista privilegiada de Machu Picchu, reservada a poucos, faz valer a pena aquela escadaria.
Depois de muitas fotos e filmagens, descemos e começamos a fazer uma tour por todo o sítio.
É realmente impressionante a forma como as pedras foram cortadas, polidas e encaixadas sem uma gota de cimento. Continua sem explicação lógica!!!
Coincidências continuaram acontecendo, e além de encontrar a turma que agente conheceu ainda no vôo Brasil - Sta Cruz De la Sirra, encontramos também um outro brasileiro que estava no Hotel Torino com a gente em La Paz.
Perguntamos onde estava o amigo dele, e para nossa surpresa, o cara foi mais uma vitima do Down Hill da Morte Boliviano. E voltou para o Brasil para fazer uma cirurgia!
Depois disso fomos a Inti Punko, que é primeira vista de Machu Picchu para quem vem pelo Caminho inca Tradicional, e fica do lado oposto de Huayna Picchu, no alto também.
Mais uma hora de subida, debaixo de sol da uma da tarde, mas vale a pena. A vista é maravilhosa.
Mais fotos, mais filmagens e voltamos a Cidade Sagrada, que pelo horário e sol, estava bem vazia. E pude ficar sozinho em varios lugares e fazer filmagens lindas.
Passei um bom tempo contemplando as ruínas e quando reparei era a hora estipulada pelo grupo para pegarmos a van, irmos ao hotel, pegarmos as mochilas e ir a estação de trem. Nosso trêm sairia as 6:00 pm, para depois pegarmos outro ônibus e ,enfim, Cusco.
Duas horas de trêm e mais duas de ônibus, chegamos em Cusco 10:00pm, com a temperatura de 10 graus.
Restava-nos despedir do grupo Pumas e voltar pro Loki Hostel, onde tinhamos coisas guardadas no Storage e também reserva para mais uma noite.


13 comentários:

CelsoLoto disse...

"...Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou tv. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar do calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver".("Mar sem fim"- Amyr Klink)

Léo disse...

Estava pensando em fazer a trilha Inca em maio ou junho mas não há mais lugar. A trilha via Salkantay é legal? Qual a principal diferença em relação à trilha Inca? Perderei muita coisa?

outra pergunta: em maio faz muito frio?

Cara, o blog está muito legal foi indicar a vários amigos.

Muito obrigado.

Andarilho da Ilha disse...

Grande Léo!!!
Obrigado pelo comentário!!!
As principais diferenças da Trilha Tradicional para Trilha de Salkantay:

A Trilha Tradicional passa por muitas ruínas incas e é mais leve a caminhada.

A Trilha Salkantay passsa por mais belezas naturais, incluindo o pico de Salkantay, que é nevado o ano todo. E é bem mais puchado, são quatro dias caminhando 20 kilometros por dia.

Lá é bem frio sim, se fizer Salkantay, o segundo dia sobe a 4650 metros sobre o nível do mar, então é comum fazer 5 graus negativo a noite.
E em Cusco é friozinho também. Tem que ter um bom anorak e um fleece.
Abraço!!!

Wallace disse...

Em julho estarei indo a Machu picchu, partindo do Rio de janeiro. Separei 20 dias para ir e voltar. Contudo ainda não consegui escolher qual mochila comprar.
Como é a primeira viagem que faço e ainda mais que vou sozinho, não estou disposto a "pagar para ver" rs...
Se puderem dar a opnião de vcs serei muito grato.

O blog está muito gostoso de ler. parabéns!
Abs

Andarilho da Ilha disse...

Fala Wallace!!!
Obrigado por escrever!
Uma boa mochila tem que ter armação de aluminio nas costas, porque divide melhor o peso e não sobrecarrega o ombro.
Outra coisa, para uma viagem de 20 dias, se possível, o ideal é ter uma mochila de 40 ou 50 litros litros que tenha uma "mochila de ataque" acoplada( 10 ou 15 litros), para usar nas caminhadas e saídas mais curtas, para levar capa de chuva, filtro solar, repelente, água, alimento.
Existem boas marcas nacionais com Curtlo e Trilhas e Rumos, e importadas Deuter e Black Diamond.

Wallace disse...

MUITO Obrigado pela dica gente boa!
E quanto aos calçados...estou pretendendo comprar uma bota Asolo, mas estou achando um pouco cara.

Na sua opnião qual a melhor quanto a custo x beneficio?

Abs e Obrigado mais uma vez!

Andarilho da Ilha disse...

Oi Wallace!!!Obrigado por retornar!!!
O valor dessas botas é relativo ao material usado nelas...
Essas botas top do mercado ( Asolo, Salomon e outras ) tem esse preço porque é feita com Cordura e Gore-tex, que são os materiais mais tecnológicos disponíveis do mercado, falando de impermeabilidade e resistência.
Então, na bota vale a pena investir um pouco mais, para ter um bom produto,que vai durar muitos anos!
Uma marca nacional um pouco mais barata é a Snake, que vale a pena dar uma olhada!
Volte sempre!!! Abraço!!

cpnascimento disse...

Estarei em Cusco entre os dias 22/5 a 01/06. Pretendo fazer a trilha Salkantay. Vc acha necessário contratar a trilha daqui do Brasil ou vale a pena arriscar e contratar a trilha em Cusco? Tem alguma operadora de lá para indicar?!

Andarilho da Ilha disse...

Oi Cp!!
Obrigado por comentar!
Como maio não é alta temporada, não tem problema nenhum em encontrar a empresa na hora!
Em Cusco, bem ao lado esquerdo da Plaza De Las Armas tem duas Calles ( ruas) com boas empresas de aventura!
Aconselho entrar em todas, pedir uma programação por escrito e ir negociando até chegar no melhor preço!
Nós fechamos com a Marisol e o Saul que são bem conhecidos no mochileiros.com e conseguimos um preço bom! não fica no centro de Cusco, mas se quiser o contato:
AMAZIN ADVENTURES CUSCO - PERU
E-mail. amazinadventureperu@yahoo.com
Msn. trilhadosincas@hotmail.com
AV COLLASUYO 517 MIRAVALLE, PERTO DO COLEGIO VON HUMBOLTD DETRAIS DE MAGISTERIO 2DA ETAPA. CANTO.
TELEFONOS: 084-237733 OFICINA-COUNTER SANDRA-FRIDA.
084-984791005 - RESERVAS OPERADOR - SAUL
084-984721899 - CONSULTAS DEPOSITOS - MARISOL

Um abraço e boa trilha!!!

cpnascimento disse...

Valeu pela dica! Abusando da sua boa vontade, gostaria de saber sobre o caminho salkantay: há algum problema com relação a nossa segurança, como por exemplo assaltos ou coisas parecidas...
No caso estou pensando levar o minimo de dinheiro para trilha(deixar o resto no hotel)e cartão mas tenho receio de que o cartão não vai adiantar de nada para trilha. Nesta caso vc sugere levar qual quantia para trilha?!
Abs,
cpnascimento

Andarilho da Ilha disse...

Sem problemas, estamos aqui pra isso!

Sobre assalto, pode ir tranquilo, porque a trilha é longe da civilização e não existe ladrão! Só não esqueça da regra número um de qualquer acampamento, não deixe nada fora da barraca de noite, nem bota!
Dinheiro é bom ter uns "soles" no bolso, para comprar um chocolate ou fruta no caminho, e também o cozinheiro e o guia pedem "caxinha" no final. Cartão de credito não serve pra nada, é mais seguro guardar no hotel mesmo!

Se tiver mais alguma dúvida por favor nos escreva!

Abraço!

cpnascimento disse...

Com relação a roupa para trilha estou preocupado com o frio. Estou levando:
1 Anorak Parka Klima
1 calça impermeavel Climatic
blusas de malha, meias, etc...
Estou pensando tbém não levar uma bota para caminhada e sim um tênis de trekking, o que vc acha?

Andarilho da Ilha disse...

Oi Cp,
No primeiro pernoite, o acampamento fica do lado dos Nevados de Salkantay e Humantay, é muito frio!
Nós pegamos cinco graus abaixo de zero, em setembro, e se nevar faz menos quinze!
Então, é aconselhável levar uma "calça segunda pele", que o brasileiro substitui por uma "ceroula"rsrsrsrsr, e também gorro, luvas e meias de lã, essas coisas são baratas lá em Cusco!
E sobre o tennis, se for possível, usar uma bota é melhor!
Tem trechos que a trilha é de nível radical, com muitas pedras soltas.
Então a bota dá mais segurança e protege melhor os pés também!
Uma outra dica, se for alugar o sleeping bag ( não incluso nos pacotes ) procure um que seja para temperaturas negativas.
Tenha sempre na mochila de ataque (e não nas mulas) uma capa de chuva, mesmo que seja de plástico!
Nunca se sabe quando pode chover!
Estamos aí! Qualquer coisa escreva!
Abraço!

Pesquisar este blog